Turquia: Mortes e suicídios suspeitos em aumento com 54 pessoas nos últimos 8 meses

Por causa da repressão maciça contra críticos e opositores na Turquia e em práticas generalizadas de tortura em detenções e prisões, 54 pessoas perderam a vida, a maioria sob circunstâncias suspeitas e sob prisão preventiva nos últimos oito meses, revelou um relatório divulgado pela Stockholm Center for Freedom (SCF).

“O governo turco é responsável pela vida e bem-estar das pessoas que estão presas, mas vimos um aumento sem precedentes nos casos de suicídio relatados sob a vigilância das autoridades”, disse Abdullah Bozkurt, presidente da SCF.

“As mortes suspeitas, descritas por autoridades como suicidas, ocorreram não apenas nas prisões, mas também fora das paredes da prisão, em ambiente de pressões psicológicas, ameaças de prisão iminente e tortura, após a libertação de suspeitos ou antes da detenção”.

É difícil obter detalhes das mortes que ocorrem em prisões, detenções ou outros lugares devido ao facto de o governo turco não disponibilizar as informações e de os familiares terem medo de falar com os investigadores e repórteres. No entanto, o SCF identificou 54 casos em menos de um ano, principalmente a partir de dados disponíveis publicamente, explorando relatórios de notícias de várias fontes on-line e impressas.

Em alguns casos, acredita-se que tenham ocorrido mortes depois de os suspeitos terem sido submetidos a torture em prisões e centros de detenção na Turquia. Em vários casos, os suspeitos teriam acabado com a própria vida imediatamente antes de uma detenção ou logo após a sua libertação, levantando suspeitas de um jogo sujo por parte das autoridades.

Embora muitos casos de tortura e maus-tratos de suspeitos na Turquia sejam amplamente divulgados por instituições intergovernamentais credíveis, incluindo as Nações Unidas e o Conselho da Europa, bem como organizações não governamentais como a Amnistia Internacional e a Human Rights Watch, não foi realizada uma investigação eficaz e independente acerca destas mortes suspeitas.

O SCF acredita que o número real de mortes sob o estado de emergência, que vigora desde julho do ano passado na Turquia, ainda é desconhecido.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: