17,000 mulheres, 515 bebés nas prisões turcas: relatório SCF

Milhares de mulheres na Turquia, muitas delas com crianças pequenas, foram detidas numa repressão sem precedentes e submetidas a torturas e maus-tratos em centros de detenção e prisões, como parte da campanha sistemática de intimidação e perseguição de críticos e opositores do governo, um novo relatório intitulado: “A Prisão De Mulheres Na Turquia: Campanha Sistemática De Perseguição e Medo” divulgado pelo Stockholm Center for Freedom (SCF).

A motivação por trás da política deliberada da Turquia de prender mulheres que, em alguns casos, acabaram de dar à luz ou estão grávidas, parece estar a criar um fator de frieza na sociedade turca e estar a amordaçar vozes dissidentes e críticas, disse a SCF.

Em vários casos identificados pelo SCF, as mulheres foram detidas no hospital imediatamente após o parto do seu bebé e antes de terem uma oportunidade de recuperar. Muitas mulheres foram presas enquanto visitavam os seus maridos encarcerados, deixando as crianças presas no caos subsequente, no sistema de justiça criminal, que foi abusado pelo governo para punir os críticos.

Num caso, uma mulher perdeu a sua sanidade sob tortura enquanto estava na prisão policial, mas foi presa novamente, apesar de ter um diagnóstico mêdico. Outra mulher foi presa porque o seu marido, um jornalista, se encontra em fuga. Em muitos casos, o governo encarcerou as esposas de empresários que são vistos como apoiar a oposição do presidente autocrático da Turquia, Recep Tayyip Erdoğan, além de apreender todos os seus negócios e bens pessoais.

“Esta prática que é dirigida deliberadamente às mulheres envia uma mensagem de aviso em toda a linha a dizer que ninguém estará a salvo da ira do presidente Erdoğan e do seu governo,” disse Abdullah Bozkurt, o presidente de SCF.

“Isto é claramente uma violação da lei turca, bem como regras e regulamentos que a Turquia se comprometeu a cumprir como membro de várias organizações intergovernamentais”, acrescentou-o.

A prática vergonhosa da prisão de mulheres, de juízes. de jornalistas, de professores e médicos, acrescentou em grande número uma nova dimensão a caça às bruxas do governo que foi lançada contra os críticos, visando principalmente os membros do ,grupo cívico, movimento Gülen.

Nenhuma das mulheres tem qualquer registo criminal, mas agora enfrentam acusações criminais apenas porque o governo as declarou terroristas e golpistas durante a noite. Elas ainda não foram condenadas, e na maioria dos casos, nem sequer acusadas, mas foram colocadas em prisão preventiva como punição.

Em muitos casos documentados pelo SCF, a saúde física e mental das mulheres deteriorou-se rapidamente depois de sofrer abusos, isolamento, má alimentação e higiene, falta de acesso a assistência médica e trauma psicológico do encarceramento. A detenção arbitrária de mulheres em grande número tem afetado não só as mulheres encarceradas, mas também os seus filhos e familiares.

O SCF disse que os casos representados no seu relatório eram apenas a ponta do iceberg porque muitos casos não são relatados por causa do medo de mais perseguições às vítimas ou aos membros das suas famílias. Mesmo nos casos que foram descobertos até agora, alguns são identificadas com nomes completos e outros apenas por iniciais para proteger as suas identidades. Esta situação é suficiente para mostrar a realidade horrível na Turquia, disse SCF.

“O presidente Erdoğan, que dirige esta campanha de caça às bruxas e os seus sócios no governo, deve ser responsabilizado por esta prática terrível que resulta num impacto devastador ao bem-estar das mulheres e dos seus filhos na Turquia”, acrescentou a organização.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: